Páginas

Memórias Traiçoeiras


Um vez, ouvi um escritor falar, que o motivo pelo qual ele escrevia, era a necessidade que tinha de lembrar de coisas. Um sorriso, momentos, cenas, algo que não passou despercebido aos seus olhos e que diante dos sentimentos que lhe trouxeram, os transformava em palavras. Lembro que até cheguei a concordar com ele na época, mas ontem eu percebi que não era isso.


Palavras, são formas de colocar em um papel, emoções, sentimentos e até sensações, pra tentar fazer com que, a pessoa que for ler, possa se sentir do mesmo jeito que você diante de determinado fato. Claro que nem todo mundo vai pensar e sentir do mesmo modo que você, mas isso é outra questão.

Eu percebi que não preciso escrever pra lembrar, porque memórias são traiçoeiras, e quando você menos esperar elas chegam, mexem com seus sentidos e te deixam atordoada. Eu percebi que elas não ficam todas em algum lugar da minha mente, organizadas em caixas, separadas por letras e classificadas por grupos, como eu achei que fosse.

As memórias boas eu arquivo no setor de nostalgia, aquele onde eu costumo ir sempre, resgato alguma delas e fico pensando na vida com uma xícara de chá na mão, quase sempre esse setor fica lotado. As memórias difíceis, ficam em outro setor e acaba sendo requisitado, quando eu preciso de um incentivo, seja pra superar uma situação, seja pra mostrar que já passei por situações piores ou semelhantes e que eu consigo sair dessa. São memórias de alerta, que independente de em qual situação eu esteja, eu posso seguir em frente. E por fim, as memórias indesejadas, aquelas em que arquivamos no setor de delete e que fazemos questão de lembrar que elas nunca existiram, e até conseguimos isso por um tempo.

Seria muito bom, se o sistema funcionasse dessa forma não é mesmo? Mas, como na vida as coisas nem sempre são como queremos, nossas lembranças não são tão organizadas assim, principalmente no que se refere a lembranças que queremos esquecer. Algumas memórias tem vida própria, podem até passar um tempo adormecidas, mas basta um misero detalhe, pra que sua mente faça um pequeno flash back e te leve a reviver um momento que você jurava que estivesse morto e enterrado.

A vida tem dessas coisas mesmo, então cuidado com as curvas, o vento pode soprar, bagunçar o seu cabelo e o simples gesto de passar a mão para tirá-lo do rosto, pode te fazer um dájà vu. Eu tenho vários, o tempo todo e você?


Curtam a Fan Page do blog ♥
Me sigam no Twitter 
Me encontrem no face

4 comentários:

  1. Memórias são traiçoeiras mesmo. Mas o que seria do mundo se todos lembrássemos exatamente de tudo o que acontece? Talvez fossemos mais racionais e talvez pudéssemos ter evitados muitos erros, mas seriamos emotivos e humanos como somos?

    Beijinhos,
    Nina Xaubet
    www.storytimestorytellre.blogspot.com
    Participem da Maratona de Natal!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Nina. Não desliguemos nossas emoções :)

      Excluir
  2. Enquanto li esse texto todas as minhas memórias vieram na cabeça.. Texto/memórias traiçoeiras MESMO uhauhas Ai você pensa "Eu poderia ter sido uma amiga/irmã melhor" "Eu poderia ter feito aquilo", mas nossa vida é feita de erros, e se não fossem por eles, não estaríamos onde estamos.
    rockncherry.blogspot.com

    ResponderExcluir

Não vai sair sem deixar um comentário né?!

* Comente e eu retribuo;
* Deixe a sua URL para que eu possa te visitar;
* Não xingue;
* Não deixe comentários Ofensivos;


Meu e-mail para um possível contato é luanasphinelly@hotmail.com

Aceitamos, Dúvidas, sugestões, Criticas construtivas ou um simples elogio.
Se você leu essas regrinhas, tenha certeza de que vou retribuir sua visita!

Beijos, Luana Sphinelly.